Connect with us

O que você está procurando?

Medicamentos

Sempre está com o nariz entupido? Conheça remédios para respirar melhor

Otorrinolaringologista explica as diferenças entre os medicamentos mais usados para tratar o nariz entupido e respirar melhor

Sempre está com o nariz entupido? Conheça os remédios para respirar melhor
Sempre está com o nariz entupido? Conheça os remédios para respirar melhor - Foto: Shutterstock

Durante o outono e o inverno as doenças respiratórias são mais frequentes. Isso porque o clima seco e as baixas temperaturas aumentam a disseminação de vírus no ar, além de prejudicar as vias nasais. E, dentre os sintomas mais comuns, está o nariz entupido.

Quem convive com o problema mesmo em outras estações do ano sabe como ele pode comprometer a qualidade de vida. Por isso, conversamos com a médica otorrinolaringologista Renata Moura, que explica as diferenças entre os medicamentos mais usados para respirar melhor.

Quais os melhores remédios para o nariz entupido?

A primeira dica é sobre o soro fisiológico. Mas, ao contrário do que muita gente pensa, o soro fisiológico não é um medicamento. Ele é usado para a limpeza e a hidratação do nariz, e pode ser aplicado na forma de jato contínuo, através de uma seringa, ou em uma garrafinha, com um sachê diluído em 240 ml de água.

Segundo a especialista, existem ainda as medicações que são os corticoides nasais – que devem ser usados com orientação médica. Três exemplos são: a budesonida, a fluticasona e a mometasona, que agem para melhorar o processo inflamatório de nossos cornetos nasais. Além disso, tendem a aumentá-los no caso de crises alérgicas e sinusites.

Existem também medicações que, além de terem em sua composição um descongestionante nasal, possuem corticoide e antibiótico. Esses remédios devem ser utilizados em casos específicos, e precisam de receita médica, salienta a otorrino. 

E, por fim, existem as medicações que são vasoconstritoras nasais, e que podem apresentar substâncias diferentes, como nafazolina e oximetazolina. “Mas a ação dessas substâncias é a mesma. Elas simplesmente ajudam a diminuir o tamanho do corneto para que a pessoa consiga respirar melhor”, diz Renata.

Alerta sobre as medicações

“E, se você apresenta uma dificuldade crônica de respirar pelo nariz, há chance de se viciar na medicação e sofrer com os efeitos colaterais. É o caso de rinite medicamentosa, taquicardia, aumento da pressão arterial, dor de cabeça, visão turva, entre outros” alerta a Dra. Renata. 

A especialista lembra ainda que esses medicamentos devem ter uso restrito e a indicação de um médico.

Advertisement

Você também vai gostar

Alimentação

Frequentemente confundida com a intolerância ao glúten, a doença celíaca é uma condição autoimune que exige uma série de restrições alimentares

Alimentação

Baixa produção de colágeno interfere na saúde das articulações. Entenda qual o impacto do açúcar nesses casos

Doenças

Rio Grande do Sul registrou ao menos 17 mortes por leptospirose após enchente histórica atingir o estado. Veja os sintomas da condição

Notícias

Chegar “lá” traz benefícios para todo o organismo, o que pode ser estimulado nesse Dia dos Namorados. Veja os impactos do orgasmo na nossa...