Connect with us

O que você está procurando?

Alimentação

Diabetes e outras doenças: veja como a dieta low carb pode ajudar

A dieta low carb pode combater a resistência à insulina e a síndrome metabólica, fatores de risco para diabetes, Alzheimer e outras doenças

Diabetes e outras doenças: veja como a dieta low carb pode ajudar
Diabetes e outras doenças: veja como a dieta low carb pode ajudar - Foto: Shutterstock

Diversos tipos de dietas, tais como low-fat, mediterrânea e até a restrição calórica pura e simples, geram emagrecimento. Porém, poucas são tão eficientes para tratar doenças metabólicas como a estratégia alimentar low carb. 

“Muitas pessoas que buscam aprender sobre dieta low carb querem apenas perder peso. Mas o aspecto em que a low carb brilha mesmo é como abordagem terapêutica para resistência à insulina, síndrome metabólica e diabetes”, destaca José Carlos Souto, médico especialista neste modelo de alimentação, em seu livro “Uma dieta além da moda – Uma abordagem científica para a perda de peso e a manutenção da saúde”.

De acordo com Souto, duas condições extremamente comuns, mas ainda pouco conhecidas pela população em geral, são as raízes da maioria das doenças crônicas e degenerativas existentes. Estamos falando da resistência à insulina e à síndrome metabólica.

“Elas são fatores de risco para os ‘quatro cavaleiros do apocalipse’: diabetes, doença cardiovascular, câncer e demência, como Alzheimer”, diz o médico. Porém, dietas de baixo carboidrato são particularmente eficazes nessas circunstâncias. 

A síndrome metabólica, por exemplo, causa pelo menos três dos seguintes efeitos: aumento da circunferência abdominal, pressão alta, glicose acima do normal, triglicerídeos aumentados e HDL (“colesterol bom”) baixo. A dieta low carb, por outro lado, combate exatamente os mesmos problemas.

Priorize sempre a ingestão de proteínas

Para quem deseja adotar uma dieta low carb com sucesso, a dica é priorizar sempre o consumo de proteínas. “A proteína funciona como um verdadeiro freio do apetite. Por isso, o aumento da proporção de proteína na dieta leva a uma redução espontânea da fome e do consumo calórico”, diz o médico.

Além disso, a proteína impede que o metabolismo sofra redução muito significativa (a chamada “termogênese adaptativa”), que é um dos motivos para a dificuldade de perda de peso, conclui o especialista.

Advertisement

Você também vai gostar

Alimentação

Frequentemente confundida com a intolerância ao glúten, a doença celíaca é uma condição autoimune que exige uma série de restrições alimentares

Alimentação

Baixa produção de colágeno interfere na saúde das articulações. Entenda qual o impacto do açúcar nesses casos

Doenças

Rio Grande do Sul registrou ao menos 17 mortes por leptospirose após enchente histórica atingir o estado. Veja os sintomas da condição

Notícias

Chegar “lá” traz benefícios para todo o organismo, o que pode ser estimulado nesse Dia dos Namorados. Veja os impactos do orgasmo na nossa...