Connect with us

O que você está procurando?

Saúde Mental

Além dos sintomas: psiquiatra comenta diagnóstico de transtornos mentais

Psiquiatra aponta problema em diagnosticar transtornos mentais apenas com base nos sintomas. Para ele, é preciso abordagem multidisciplinar

Além dos sintomas: psiquiatra comenta diagnóstico de transtornos mentais
Além dos sintomas: psiquiatra comenta diagnóstico de transtornos mentais - Foto: Shutterstock

Os transtornos mentais estão cada vez mais presentes na atualidade. O aumento no número de diagnósticos mostra uma sociedade adoecida, muito por conta de um estilo de vida prejudicial. No entanto, essa realidade também se deve a um número crescente de falsos positivos.

Problemática dos sintomas

Isso ocorre, muitas vezes, porque os diagnósticos se baseiam quase que exclusivamente nos sintomas do paciente. Porém, a presença desses sinais não são suficientes para definir o transtorno pelo qual o indivíduo está passando, alerta o médico psiquiatra Flávio H. Nascimento.

“Os sintomas são importantes para analisar o problema do paciente, mas não devem ser a única fonte de análise para um diagnóstico. Isso porque diversos transtornos têm sintomas muito similares que podem ser facilmente confundidos”, explica o especialista.

Por isso, existem testes e exames que podem facilitar uma identificação mais precisa. Mas, além disso, também é importante uma abordagem multidisciplinar, afirma o psiquiatra, autor do artigo “Uma análise sobre coerência, lógica universal e prevenção”, publicado na revista científica Contribuciones a las ciencias sociales, em parceria com o Pós PhD em neurociências, Dr. Fabiano de Abreu Agrela.

Diagnóstico multidisciplinar

Cada área médica possui suas especificidades e especialidades. No entanto, doenças, transtornos e síndromes são altamente multifatoriais e complexas. Por isso, é necessário, também, uma análise multidisciplinar.

“Muitos profissionais que tratam da saúde mental costumam se fechar muito na sua especialidade e não usar ferramentas importantes também de outras áreas e ter também pareceres de outros profissionais”, comenta Flávio.

“No consultório, apesar de utilizar mais técnicas da psiquiatria, eu tenho compreensão de que outras áreas, em especial a psicologia que é muito próxima, podem contribuir bastante para ter um diagnóstico mais preciso e um tratamento mais eficaz. Por isso, opto por uma abordagem que traga princípios das duas áreas, com a atuação de outro profissional, um(a) psicólogo(a)”, complementa o especialista.


Segundo ele, um transtorno mental mal diagnosticado causa um tratamento pouco eficaz. “Por isso, é muito importante que os profissionais tenham essa consciência de que um diagnóstico precisa ser isento e absolutamente técnico, tanto para a recuperação do paciente, quanto para preservar a credibilidade da medicina”, finaliza o profissional.

Advertisement

Você também vai gostar

Alimentação

Frequentemente confundida com a intolerância ao glúten, a doença celíaca é uma condição autoimune que exige uma série de restrições alimentares

Alimentação

Baixa produção de colágeno interfere na saúde das articulações. Entenda qual o impacto do açúcar nesses casos

Doenças

Rio Grande do Sul registrou ao menos 17 mortes por leptospirose após enchente histórica atingir o estado. Veja os sintomas da condição

Notícias

Chegar “lá” traz benefícios para todo o organismo, o que pode ser estimulado nesse Dia dos Namorados. Veja os impactos do orgasmo na nossa...