Connect with us

O que você está procurando?

Notícias

Ana Maria Braga passou por cirurgia por conta do cigarro; entenda

A apresentadora teve problemas vasculares por conta do cigarro e precisou fazer uma cirurgia para desentupir veias das pernas

Ana Maria Braga passou por cirurgia por conta do cigarro; entenda
Ana Maria Braga passou por cirurgia por conta do cigarro; entenda - Foto: Reprodução Instagram (@anamariabragaoficial)

A apresentadora Ana Maria Braga surpreendeu os telespectadores ao revelar que já foi fumante. Em uma participação no programa “Conversa com Bial”, da Globo, ela contou que decidiu abandonar o vício em 2023. E que, inclusive, precisou passar por uma cirurgia no final do ano passado em decorrência do cigarro.

“Eu estava com as veias entupidas. Tudo por causa do cigarro! Coloquei três stents nas duas pernas e depois de oito meses um deles entupiu e eu ainda não tinha parado de fumar”, revelou a apresentadora.

Como o cigarro afeta a circulação

A médica cirurgiã vascular e angiologista da Venous, Dra. Cristienne Souza, revela que o problema é bastante comum. “O tabagismo é um dos principais fatores de risco para doenças vasculares. A nicotina, um dos principais componentes do cigarro, provoca a vasoconstrição. Isso aumenta a resistência ao fluxo sanguíneo e pode elevar a pressão arterial”, explica.

Segundo ela, o cigarro causa danos ao endotélio, a camada interna das artérias, facilitando a formação de placas ateroscleróticas que podem obstruir o fluxo sanguíneo e levar a condições graves como oclusão arterial periférica, infarto do miocárdio e acidentes vasculares cerebrais (AVCs).

Além disso, o fumo aumenta a viscosidade do sangue, elevando o risco de tromboses venosas e arteriais. “O monóxido de carbono presente na fumaça do cigarro também reduz a capacidade do sangue de transportar oxigênio, exacerbando os efeitos da aterosclerose”, completa a especialista.

Malefícios do cigarro

Cristienne destaca que o cigarro afeta negativamente praticamente todos os sistemas do corpo. Além dos problemas vasculares já mencionados, fumar está diretamente relacionado ao câncer de pulmão, doenças respiratórias crônicas (como a DPOC – Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica) e vários outros tipos de câncer (como de boca, garganta, esôfago e estômago). 

“O cigarro contém milhares de substâncias químicas tóxicas, muitas das quais são carcinogênicas, ou seja, capazes de provocar câncer. Além disso, essas substâncias aumentam o estresse oxidativo e a inflamação no corpo, prejudicando a função celular normal e o sistema imunológico”, afirma a especialista.

Apresentadora também abandonou o café

Ana Maria Braga revelou ainda que, após as complicações na saúde, decidiu substituir o café por água. Segundo Cristienne, o impacto do café na saúde vascular não é tão direto ou severo como o do cigarro. Apesar disso, a cafeína pode causar um aumento temporário da pressão arterial em pessoas sensíveis. 

“No entanto, estudos mostram que o consumo moderado de café (3 a 4 xícaras por dia) não está associado a um aumento do risco de doenças cardiovasculares e pode, inclusive, ter efeitos protetores devido a seus antioxidantes. Mas indivíduos sensíveis à cafeína ou que já possuem condições cardiovasculares podem precisar moderar seu consumo”, alerta a médica. 

Ela aponta que a substituição do café por água é benéfica principalmente porque a hidratação adequada é crucial para a saúde vascular, ajudando na manutenção do volume sanguíneo e na redução da viscosidade do sangue.

Prevenção

Assim como substituir o café por água é uma medida preventiva importante, há ainda outras condutas que preservam a saúde vascular e de todo o organismo, como a abandonar o tabagismo.  

“Programas de cessação do tabagismo, acompanhamento médico e psicológico, uso de substitutos da nicotina e outras terapias de suporte podem ajudar significativamente os indivíduos a deixar o vício”, diz a médica. 

Segundo ela, é importante destacar que a cessação do fumo traz benefícios significativos e rapidamente observáveis para a saúde cardiovascular e geral. 

“Dentro de apenas 20 minutos após parar de fumar, a pressão sanguínea e a frequência cardíaca começam a retornar a níveis mais normais. Com o tempo, o risco de doenças cardiovasculares e câncer diminui substancialmente. Além disso, mudanças no estilo de vida, como aumentar a ingestão de água, melhorar a dieta e praticar exercícios regularmente, podem complementar os benefícios da cessação do fumo”, finaliza a cirurgiã vascular.

Advertisement

Você também vai gostar

Alimentação

Frequentemente confundida com a intolerância ao glúten, a doença celíaca é uma condição autoimune que exige uma série de restrições alimentares

Alimentação

Baixa produção de colágeno interfere na saúde das articulações. Entenda qual o impacto do açúcar nesses casos

Doenças

Rio Grande do Sul registrou ao menos 17 mortes por leptospirose após enchente histórica atingir o estado. Veja os sintomas da condição

Notícias

Chegar “lá” traz benefícios para todo o organismo, o que pode ser estimulado nesse Dia dos Namorados. Veja os impactos do orgasmo na nossa...