Connect with us

O que você está procurando?

Doenças

Sintomas da Síndrome de Hashimoto: entenda o que é a condição

Saiba como identificar a condição e o que ela pode provocar no seu organismo

Sintomas da Síndrome de Hashimoto
Sintomas da Síndrome de Hashimoto / Foto: Shutterstock

Para entender melhor quais são os sintomas da Síndrome de Hashimoto, primeiro é necessário saber a origem da condição. E, de acordo com a Dra. Paula da Rocha Jaskulski, médica especializada em endocrinologia e metabologia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), o problema tem relação direta com o metabolismo. Afinal, trata-se de uma inflamação autoimune crônica da tireoide.

A glândula é responsável pela produção dos hormônios tireoidianos, o T3 e o T4 que são responsáveis pelo metabolismo. Quando o hipotireoidismo está presente, o que ocorre é uma redução dele.

Sintomas da Síndrome de Hashimoto

“A partir disso, o paciente começa a sentir: cansaço, sonolência, alterações menstruais, redução na libido, dificuldade de concentração, constipação, pele ressecada, batimentos cardíacos podem ficar mais lentos e também há a queda de cabelo e uma retenção de líquidos, fazendo o paciente engordar cerca de 3 kg”, explica. 

Após sentir os sintomas, são realizados exames laboratorial, como a dosagem de TSH que é produzida pela nossa glândula hipófise e é o “maestro” da tireoide. “Quando ela reduz a produção de T3 e T4 o TSH aumenta na tentativa de compensar essa redução na produção hormonal. Inicialmente, isso pode manter um certo equilíbrio. Porém, com o passar do tempo, não é suficiente e o paciente desenvolve redução dos hormônios T3 e T4, que é chamado de hipotireoidismo franco”.

Diagnóstico e tratamento

Apesar de ser uma doença que não tem cura, o tratamento costuma ser eficiente para controlar os sintomas. “Realizamos a reposição hormonal com levotiroxina, variando a dose conforme cada caso. Muitas vezes durante o tratamento ajustes serão necessários. Há muita especulação de fatores que poderiam amenizar o ataque às células tireoidianas, como o selênio e a vitamina D, porém os estudos ainda não conseguiram comprovar este benefício”, conta a edocrinologista.

Para conviver com a Síndrome de Hashimoto é necessário consumir alguns alimentos de forma moderada, como couve flor, soja, nabo são ricos em isoflavonas e tiocianato, que podem reduzir um pouco a absorção do iodo intestinal e poderia levar a uma progressão mais rápida do hipotireoidismo.

“Além disso, o paciente precisa levar uma vida saudável, ou seja, criar uma rotina com atividade física, alimentação balanceada, tirar o excesso de álcool, tabagismo e controlar o estresse para se proteger e não ocorrer a evolução da doença”, finaliza a Dra. Jaskulski.

Advertisement

Você também vai gostar

Alimentação

Frequentemente confundida com a intolerância ao glúten, a doença celíaca é uma condição autoimune que exige uma série de restrições alimentares

Alimentação

Baixa produção de colágeno interfere na saúde das articulações. Entenda qual o impacto do açúcar nesses casos

Doenças

Rio Grande do Sul registrou ao menos 17 mortes por leptospirose após enchente histórica atingir o estado. Veja os sintomas da condição

Notícias

Chegar “lá” traz benefícios para todo o organismo, o que pode ser estimulado nesse Dia dos Namorados. Veja os impactos do orgasmo na nossa...